Make your own free website on Tripod.com
Nesta seção saiba um pouco mais sobre as tão comentadas placas pretas e
como emplacar seu antigo.
        Desde a publicação da Resolução n° 56 do Código de Trânsito Brasileiro em 21 de maio de 1998, que os clubes de automóveis antigos estão se organizando e se estruturando para credenciar-se à Federação Brasileira e realizar as vistorias para emissão do Certificado de Originalidade, documento necessário para o emplacamento.

        Alguns clubes já estão credenciados, vistoriando veículos e contam com vários carros já emplacados. O Chevrolet Clube do Brasil de Carros Antigos, por exemplo, vistoriou 17 veículos até o final de julho. Todos já emplacados.

        Outros clubes credenciados são: os Veterans Car Clubes do Rio de Janeiro, de
Brasília, de Curitiba e do Rio Grande do Sul; os Clubes do Fordinho, do Ford V8, do MG e o Fusca Clube. A procura por informações tem sido grande, portanto mostraremos que o caminho a seguir
para emplacar seu veículo não é tão complicado assim.

        Tomaremos, como exemplo, os tramites do Chevrolet Clube. Em primeiro lugar, você deve ser associado do clube. O seu automóvel deve Ter sido fabricado há mais de 30 anos e estar em seu nome ou de parente direto. No caso de estar em nome de empresa, deve-se apresentar o contrato social. De posse do documento original do veículo, e "em dia", solicite por escrito ao clube uma vistoria para emissão do certificado de originalidade.

        A vistoria é realizada por três membros de uma comissão vistoriadora, determinada pela diretoria, e é cobrada uma taxa de R$ 50,00. O veículo deve apresentar 80% de suas características originais
(a Federação Brasileira orienta os clubes sobre os critérios de avaliação dos veículos e fornece planilhas para esta avaliação). Então é emitido o certificado de originalidade, em quatro vias, sendo que uma deverá ser de porte obrigatório e anexada aos documentos do veículo. A outra fará parte do processo a ser entregue no DETRAN de sua cidade e as outras duas ficam arquivadas no clube e na Federação Brasileira.

        O Chevrolet Clube entrega ainda uma orientação sobre os itens de segurança, uma cópia da resolução nº 56 e como proceder para a troca de placas.

        Os itens de segurança, independente da legislação da placa preta, são obrigatórios. São eles: limpadores de pára-brisas, freio de estacionamento, estepe, macaco, chave de rodas e extintor de incêndio (carregado e dentro da validade).É necessário que o proprietário assine um termo de responsabilidade, no qual responsabiliza-se em manter o veículo com suas características originais,
sob pena de cancelamento do licenciamento especial, ou seja, cassação da placa preta.


Chevrolet 1951   ( placas pretas ).

        Preencher, datar e assinar um requerimento ao diretor do DETRAN solicitando o
licenciamento especial (o clube fornece o modelo), anexar xerox dos documentos do veículo (recomenda-se levar os originais), inclusive o recibo de venda (de porte não obrigatório), uma via original do certificado de originalidade e comparecer ao setor de expediente para protocolar o processo. Depois é só efetuar o pedido da placa preta.

        Na lacração, compareça com os documentos originais, inclusive com o certificado de originalidade. Recomenda-se que o próprio dono do carro faça este serviço, pois é fácil e rápido. Pronto! Seu automóvel antigo já está regulamentado, não necessitando de maiores explicações num eventual "comando".

        Agora com os veículos antigos regulamentados, mostraremos que o Brasil tem não uma frota de carros velhos, mas sim um acervo histórico de veículos de coleção!
 
 

        


Classic Chevys | Clubes | Classificados | Eventos | Vencidos Pelo Tempo | Carros Antigos
Restauração | Curiosidades | links | Importante | Por Que Ter Um Carro Antigo?
Placa Preta | Hollywood Dream Cars | Pin-Ups | Anúncios Antigos | Antigomobilista Aeternus
Reportagens | The Fifties Juke Box | Hot Rod - Street Rod | GM Motorama
NFS Motor City | Identifique Seu Chevrolet | Importações
Rock 'n' Roll no Brasil | Livro de Visitas